A patinação artística, que teve seu auge na década de 1970 com espetáculos e apresentações, volta para o cenário atual como alternativa fitnesse divertida de exercício físico.

Jovens têm se mostrado cada vez mais preocupados com a saúde e com a aparência e, por conta disso, buscam atividades físicas. Contudo, para muitas pessoas, assim como para Maria Eduarda Fontoura de Araújo, ir para a academia não é uma boa alternativa. “a patinação traz o mesmo trabalho físico que a musculação, mas sem a individualidade da academia”, diz.

Como alternativa para jovens preocupados com a saúde, sem precisar ir à academia, a patinação artística é uma ótima opção. O esporte ajuda no desenvolvimento do equilíbrio, da coordenação motora e da postura. Além disso, coloca o todo o corpo em movimento, de forma que os músculos – em especial as coxas e abdômen - são trabalhados o tempo todo.

O que fez Gabriela Costamanha (18) buscar o esporte foi a vontade de praticar uma atividade diferente e que a ajudasse a ganhar massa muscular e, na patinação, encontrou isso. “Sempre fui incentivada a praticar esportes, mas queria fugir um pouco do tradicional, como vôlei, basquete ou natação, e ir para a academia não me parecia muito tentador. Depois de pesquisar um pouco, descobri a patinação e acho que não poderia ter sido uma escolha melhor”, conta.

A Footwork, em Curitiba, traz diferentes modalidades do esporte, que varia entre o inline – roller – e o artístico, oferecendo opções para todos os gostos e idades.